Prevenção: Prefeitura do Recife entrega três obras de contenção de encostas

16/06/24

Imprensa PCR

http://blogfolhadosertao.com.br

 

A gestão municipal investiu R$ 4,3 milhões nos serviços, que já estão dando maior segurança e tranquilidade para mais de 450 moradores das Zonas Norte e Sul

 

img_alt

Neste sábado (15), a Prefeitura do Recife entregou três obras de contenção definitiva de encostas, proporcionando maior segurança e tranquilidade para mais de 450 moradores da cidade. As intervenções ocorreram em dois trechos da rua da Goiabeira, na UR-12, no Ibura, na Zona Sul, e na rua Carandaí, na Linha do Tiro, na Zona Norte da cidade. O investimento total nos serviços, que foram executados pela Autarquia de Urbanização do Recife (URB), foi de R$ 4,3 milhões. O prefeito João Campos esteve presente na entrega das obras.

“Nesse período de fortes chuvas é fundamental dar todo o apoio e suporte às famílias, mas sobretudo continuar a fazer as grandes obras, que protegem de forma definitiva. Só hoje, são três obras inauguradas: duas na UR-12 e uma na Linha do Tiro. Só aqui na localidade da UR-12, R$ 7 milhões estão sendo investidos em proteção de encostas para as famílias que mais precisam”, destacou João Campos.

Para realizar as obras nos dois trechos da rua da Goiabeira, no Ibura, a Prefeitura do Recife investiu R$ 3 milhões. Os serviços já estão beneficiando diretamente 93 famílias moradoras da área. No primeiro trecho da via, foram construídos sete muros de arrimo, totalizando 429 m², e 270 m² de de proteção de talude em tela argamassada. Além disso, foram feitos 2.240 m² de piso em concreto, 96 metros de escadaria, 198 metros de assentamento de corrimões e 390 metros de canaleta de drenagem.

Já no segundo trecho, os trabalhos incluíram a construção de 15 muros de arrimo, num total de 963 m², 480 m² de proteção de talude em tela argamassada e 1.967 m² de piso em concreto. Também foram feitos 360 metros de canaleta de drenagem, 356 metros de escadaria, 765 metros de assentamento de corrimões e 100 metros de drenagem que desaguam no canal existente.

“Na trajetória para conseguir essa obra, já são mais de 20 anos”, rememora José Marcos, 46 anos. “Hoje a obra está aqui, feita. Como morador, é muito feliz ver isso. Muita gente sendo diretamente beneficiada. Finalmente, disseram que a obra ia sair, e saiu.”

Na rua Carandaí, na Linha do Tiro, foram investidos R$ 1,3 milhões para construir um muro de arrimo com 400 m², 631 m² de proteção de talude em tela argamassada e 126 metros de canaleta de drenagem. O serviço também contou com 366 m² de piso em concreto, 15 metros de escadaria e 72 metros de assentamento de corrimões. Cerca de 20 famílias moradoras da área já estão sendo beneficiadas com o trabalho.

“A maior felicidade é poder dormir tranquila. Dessa chuva forte de ontem para hoje, por exemplo, eu dormi bastante. Nas últimas, não dava para fazer isso, eu tinha que sair daqui. Feliz é pouco para o que eu estou sentindo agora”, comemora Ana Lúcia, 48 anos.

Desde 2021, a Prefeitura do Recife já realizou 100 obras de contenção definitiva de encostas, com impacto direto na proteção de quase 10 mil pessoas e investimentos da ordem de R$ 113 milhões. Atualmente, há mais 55 intervenções em execução, que irão garantir a proteção direta de mais 9.750 famílias, totalizando cerca de 20 mil pessoas, com aportes da ordem de R$ 135 milhões.

“Aqui na Linha do Tiro foi uma obra de R$ 1,3 milhão, numa região bastante adensada, e também há outros projetos a serem feitos aqui. E, como gosto de frisar, já chegamos a mais de 100 grandes obras entregues e inauguradas de proteção de encostas e tem outras 55 em andamento. Tudo isso soma mais de R$ 100 milhões. É um investimento recorde e a gente não pode parar de fazer nunca, porque Recife tem muitos pontos de risco. Então temos carteira de projetos, crédito contratado para isso e uma equipe que sabe fazer obra bem feita para proteção das famílias. Na chuva, no sol, no inverno, no verão, a gente não vai parar de fazer obra, inaugurar e proteger as pessoas”, reforçou o prefeito.

MAIS OBRA – Na última segunda-feira (10), a Prefeitura do Recife iniciou as obras do terceiro trecho da rua da Goiabeira, num investimento de R$ 3,5 milhões. Os recursos são advindos do Ministério da Cidade, que no último dia 5 liberou mais R$ 4 milhões do convênio de R$ 40 milhões firmado em abril com a gestão municipal para a execução de obras de proteção de encostas.

Além da rua da Goiabeira, com este novo lote de recursos, estão sendo realizadas as contenções de encostas das ruas Entremontes e Cajueiro, na UR-12, e rua Sargento Sebastião Chaves, em Jardim Monte Verde, além da barreira da rua Engenheiro Navarro, na comunidade Chagas Ferreira, em Dois Unidos. Essas ações beneficiarão mais de 250 moradores de áreas de risco, garantindo maior segurança e tranquilidade para essas comunidades.

COP – Após as entregas, o prefeito João Campos acompanhou de perto, no edifício-sede da Prefeitura,  o trabalho do Centro de Operações do Recife (COP). Desde a noite da sexta-feira (14), o COP está reunido devido ao maior volume de chuvas registrado na cidade desde 2022. Nas últimas 24 horas, a estação pluviométrica da Várzea registrou um acumulado de 143,8 mm de chuva, o que corresponde a 40% da média histórica de junho, que é de 361 mm.

“A equipe aqui no COP está toda mobilizada. Saímos do estado de alerta para o de atenção, pela redução da tendência de precipitação na cidade. Estamos fazendo todo o gerenciamento das ocorrências, com tudo sendo monitorado, uma equipe grande em campo e a de gestão aqui, trabalhando e cuidando. Quem está em área de risco, é importante seguir os alertas da defesa civil. Seguiremos acompanhando e cuidando da cidade”, reforçou o prefeito João Campos.

A cidade saiu do Estágio de Alerta e voltou ao Estágio de Atenção às 13h15 deste sábado (15). Isso reflete a melhoria das condições do tempo, mas ainda há ocorrências, a rotina dos moradores permanece impactada e as equipes municipais estão em ação para reverter a situação.

A criação do Centro de Operações do Recife (COP), que integra o trabalho de 13 Secretarias e órgãos municipais no gerenciamento de crises, agilizou e deu maior eficiência às respostas do município, especialmente em situações de emergência como deslizamentos, alagamentos e ocorrências de grande impacto na cidade.

Fotos: Wagner Ramos/ Prefeitura do Recife

Latam é condenada por morte de pet que ficou 6h30 em caixa de madeira durante voo

15/06/24

Estadão  conteúdo
http://blogfolhadosertao.com.br
A companhia deve pagar R$ 30 mil a um casal cujo cachorro morreu
Os desembargadores da 18ª Câmara do Tribunal de Justiça de São Paulo condenaram a Latam a pagar indenização de R$ 30 mil a um casal cujo cachorro morreu durante uma viagem.O colegiado confirmou decisão de primeiro grau e aumentou a indenização que havia sido arbitrada em R$ 10 mil.

A reportagem do Estadão pediu manifestação da aérea. O espaço está aberto.

A decisão do TJ atendeu um pleito do casal, que narrou ter viajado de Aracaju a São Paulo com o animal em uma caixa de acrílico no bagageiro do mesmo voo em que se encontravam. Na volta, a companhia aérea indicou que o animal teria de ser transportado em outro voo, como “carga viva”, em uma caixa menor, de madeira.

Responsabilidade

O pet ficou 6h30 na caixa – quatro horas antes da decolagem, mais o tempo da viagem. Quando o avião pousou em São Paulo, foi constatada a morte do animal.

Em primeiro grau, a Justiça ressaltou a responsabilidade da companhia aérea “ao obrigar um acondicionamento inadequado e precário do pet em seu voo, causando um estresse que gerou seu óbito”. Foi fixada indenização de R$ 10 mil por danos morais e R$ 2 mil a título de danos materiais por “prestação de serviço defeituosos”.

O casal recorreu alegando que a indenização fixada era “irrisória” considerando a culpa da aérea e o “imensurável abalo emocional” sofrido.

Dano psicológico 

O desembargador Sérgio Gomes, relator, acolheu o pedido e destacou que os “percalços vivenciados” pelo casal “exasperaram sobremaneira o dissabor cotidiano”. O magistrado deu ênfase à dor de “imensuráveis proporções” dos tutores.

Gomes anotou que a morte do pet ocorreu no dia do aniversário de seu tutor e que a tutora estava grávida. Em sua avaliação, esses detalhes intensificaram o dano psicológico do casal.

A avaliação é a de que a indenização imposta em primeiro grau “não concretizou efetiva justiça” e assim caberia o aumento da indenização a ser paga pela companhia aérea. O acórdão foi lavrado na terça-feira, 11.

“Atentando-se às peculiaridades do caso concreto, em especial o elevado grau de culpa da companhia aérea e o intenso sofrimento emocional e psicológico causado aos autores (da ação), e aos princípios da razoabilidade e proporcionalidade, afigura-se mais adequada ao caso concreto a quantia total de R$ 30 mil, sendo R$ 15 mil para cada autor”, concluiu o relator, em voto acompanhado por unanimidade.

Parceria: Governo do estado faz o maior pagamento de emendas de 2024 para as prefeituras; R$ 32 milhões

15/06/24

http://blogfolhadosertao.com.br

Governo de Pernambuco executou as emendas na modalidade Transferências Especiais, que são os repasses de recursos para municípios.

 

O Governo do Estado de Pernambuco, por meio da Secretaria da Fazenda (Sefaz-PE) e Secretaria de Planejamento (Seplag), liberou nesta sexta-feira (14), mais de R$ 32 milhões em emendas do parlamento pernambucano. O montante é o maior volume pago em um único dia na história do Estado.

Foi a primeira vez em que Pernambuco executou as emendas na modalidade Transferências Especiais, que são os repasses de recursos para municípios, “sem que haja” vinculação do valor a uma ação ou objeto especifico.

O repasse total será distribuído por entre os 58 municípios indicados pelos parlamentares. Do valor repassado, o beneficiado deverá aplicar 70% do recurso em programações de investimentos. A verba não poderá ser usada para pagamentos de dívida ou de pessoal.

VEJA A DISTRIBUIÇÃO

Thiago Lucas/ Design SJCC
Municípios – Thiago Lucas/ Design SJCC

Professores rejeitam nova proposta do Governo Lula e greve nas federais continua

15/06/24

Midias Sociais/Eduardo Sol

http://blogfolhadosertao.com.br

Da Folha de S. Paulo

Os professores de universidades e institutos federais decidiram continuar em greve após novo encontro com o governo Lula (PT), nesta sexta-feira (14). A paralisação já dura dois meses e alcança 61 instituições. Terminada a reunião, iniciada às 10h, os servidores disseram reconhecer uma disposição dos ministérios da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos e da Educação em negociar suas demandas, mas seguem insatisfeitos.

Brasília ofereceu, por exemplo, a revogação da portaria 983, que amplia a carga horária dos docentes. Também foi prometida a criação de um grupo permanente de trabalho para discutir a restruturação da carreira acadêmica.

Não foi apresentada, porém, proposta de reajuste salarial ainda em 2024. Por isso, professores, representados pela liderança do Andes (Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior) resolveram seguir a paralisação. Enquanto o governo se recusar a reajustar, os profissionais manterão o movimento.

O sindicato reivindica aumento de 3,69% em agosto deste ano, 9% em janeiro de 2025 e 5,16% em maio 2026. Brasília oferece 9% em janeiro de 2025 e 3,5% em maio de 2026.

As propostas do governo nesta sexta serão levadas a assembleias nas universidades ao longo da semana que vem. Os professores serão consultados se elas são o bastante para considerar o fim da greve, como já decidiu as lideranças sindicais. A expectativa é por maciça negativa da oferta, aumentando a pressão por aumento salarial.

Em meio a cobranças, o governo lançou um PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) na segunda-feira (10) para as universidades federais e para os hospitais universitários, com previsão de R$ 5,5 bilhões em investimentos.

Mais Saúde: Raquel Lyra entrega novo bloco cirúrgico do Hospital Jaboatão Prazeres

15/06/24

Imprensa PE
http://blogfolhadosertao.com.br
A unidade hospitalar passa a ofertar, a partir da próxima segunda-feira (17), cirurgia de proctologia
Miniatura do anexoMiniatura do anexo
Miniatura do anexoMiniatura do anexo
A governadora Raquel Lyra entregou, nesta sexta-feira (14), o novo bloco cirúrgico do Hospital Jaboatão Prazeres (HJP), no município do Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife. A partir da próxima segunda-feira (17), a unidade passa a ofertar procedimentos cirúrgicos, além de ampliar consultas ambulatoriais na área de proctologia. A expectativa é de que sejam realizadas 120 cirurgias por mês, além de 600 consultas, com previsão de aumento progressivo da oferta. 
“Esta sala cirúrgica terá condições de atender a demanda da fila de espera do Hospital Barão de Lucena em Proctologia. Estamos fazendo uma revolução nesse hospital, garantindo o perfil adequado para dar suporte às nossas grandes unidades, permitindo que a população possa ser mais bem atendida”, destacou Raquel Lyra.
A unidade conta com uma sala de cirurgia dedicada à realização de intervenções de pequeno e médio porte com ênfase no tratamento de patologias proctológicas. “Essa é uma área muito buscada pela população, são cirurgias de pequena complexidade, mas que impactam muito na qualidade de vida das pessoas”, enfatizou a secretária de Saúde do Estado, Zilda Cavalcanti.
De acordo com o diretor geral da unidade, Dinaldo Cavalcanti de Oliveira, o bloco cirúrgico estava desativado há anos, e foi completamente reestruturado. “Agora, com este novo espaço, esperamos causar um impacto positivo na vida das pessoas, cuidando melhor da saúde de cada uma delas”, pontuou o gestor.
“Essa ação do Governo do Estado só reforça o compromisso da governadora em focar na Saúde. É um ganho para Jaboatão e os municípios vizinhos”, comemorou o prefeito do Jaboatão dos Guararapes, Mano Medeiros.
A unidade, referência de emergência adulto e pediátrica, passou a contar em seu quadro com cinco novos médicos proctologistas, aprovados em Seleção Pública Simplificada da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE). Ao todo, apenas nesta especialidade, seis médicos irão conduzir as cirurgias e os atendimentos ambulatoriais. 
Presente na solenidade, o deputado estadual Renato Antunes destacou a importância da iniciativa.  “Investimento em saúde é fundamental. Ficamos muito felizes com essa entrega porque, infelizmente, nos últimos anos estávamos sem capacidade de atender a nossa população. Sabemos que, em breve, iremos entregar muito mais para Pernambuco”, concluiu o parlamentar.
Luís Gustavo, de 21 anos, estava na fila de espera para realizar a cirurgia e será o primeiro paciente a ser atendido no bloco cirúrgico. “Finalmente chegou a minha hora.  Estou um pouco ansioso, porém, confiante porque vou ser atendido em um ambiente novo, com profissionais qualificados”, concluiu o paciente. No Hospital Jaboatão Prazeres, o paciente receberá a assistência especializada durante toda a jornada cirúrgica, iniciando com consultas proctológicas pré-operatórias, tratamento cirúrgico especializado, acompanhamento e seguimento pós-operatório até a alta médica.
Também participaram da solenidade a deputada federal Clarissa Tércio; os deputados estaduais Joãozinho Tenório e Joel da Harpa; o secretário interino da Casa Civil, Rubens Júnior; e a secretária de Saúde do Jaboatão dos Guararapes, Zelma Pessoa; além do presidente da Câmara dos Vereadores do município, Adeildo da Igreja.
INVESTIMENTO RECORDE – Um levantamento da Secretaria Estadual de Saúde apontou que Pernambuco foi estado que mais investiu em saúde no Nordeste em 2023. O incremento foi de R$ 175,9 milhões a mais em relação a 2022, somando um total de R$ 5,49 bilhões.
Fotos: Miva Filho/ Secom

Oplortunidades: Prefeitura do Recife nomeia 330 novos professores para a Rede Municipal de Ensino

15/06/24

Imprensa PCR
http://blogfolhadosertao.com.br

Docentes foram aprovados no último concurso público, realizado em 2023; profissionais irão compor os quadros de Professor I (Educação Infantil e Anos Iniciais) e Professor II (Anos Finais)

Miniatura do anexo

A Prefeitura do Recife, por meio da Secretaria de Educação, anunciou, nesta sexta-feira (14), a nomeação de mais 330 novos professores aprovados no concurso público da Rede Municipal de Ensino do Recife. Com esta nomeação, o certame realizado em 2023, o maior já realizado na história da capital pernambucana, chega ao montante de 1.330 novos profissionais atuando nas escolas e creches, reafirmando o compromisso da atual gestão no fortalecimento da rede de ensino e na valorização dos profissionais de educação.

“Nós fizemos o maior concurso da história do Recife. Depois, anunciamos a maior nomeação. E agora nós acrescentamos ao quadro de nomeações mais 330 docentes. Quero parabenizar os novos professoras e professoras da nossa rede que escolheram a missão mais bonita da vida, a de ensinar. Ao todo são 1.330 profissionais que, com certeza, vão fazer muito por nossa rede de ensino”, afirmou João Campos.

Os novos professores e professoras já estarão em sala de aula no início do segundo semestre deste ano, programado para o dia 24 de julho. Do total de docentes nomeados, 300 são para Professor I, contemplando a Educação Infantil e o Ensino Fundamental Anos Iniciais, e 30 para Professor II – Ensino Fundamental Anos Finais.

O concurso público para professores da Rede Municipal do Recife foi uma das maiores prioridades da atual gestão, tendo como eixo central o reforço da rede de ensino da cidade, aumentando não apenas o quadro de profissionais, mas dando a oportunidade dos estudantes terem cada vez mais acesso a uma educação pública de qualidade e referência.

A contratação destes novos docentes está diretamente ligada à ampliação das vagas em creches, com a meta de dobrar essa oferta. Esta meta, inclusive, já foi atingida e superada, com a geração de novas 7.600 vagas, contabilizando mais de 14.000 vagas nesta etapa de ensino. Está relacionada também com a ampliação de unidades já existentes e com as novas escolas e creches que estão sendo construídas para o fortalecimento da rede do Recife. Além disso, foram geradas mais de 4.200 novas vagas de pré-escola, chegando a mais de 17.000 vagas nesta etapa. Neste contexto, a atual gestão já soma mais de 11.800 vagas criadas para a Educação Infantil nos últimos três anos e cinco meses.

“Estamos muito contentes pelo anúncio desta nomeação. É importante ressaltarmos que o concurso previa a contratação de mil professores e professoras, que foram nomeados em janeiro deste ano. Esta já é a maior nomeação de professores da história da nossa cidade. Sem dúvidas, um marco da atual gestão, que tem a educação como prioridade. Hoje, estamos anunciando mais 330 professores que irão assumir as salas de aula das nossas escolas e creches, além de contribuir com outras áreas, como por exemplo com a ampliação do quadro de profissionais do atendimento educacional especializado, trabalhando com nossos estudantes com deficiências ou transtornos, e a chegada destes professores vai, além de reafirmar o compromisso do prefeito João Campos com a expansão e valorização dos profissionais de educação, fortalecer a rede de ensino do Recife”, conta o secretário de Educação do Recife, Fred Amancio.

Fotos: Rodolfo Loepert/Prefeitura do Recife

Arthur Lira diz que Câmara não deve avançar em relação ao que a lei já permite sobre o aborto

15/06/24

O Estado de Minas

http://blogfolhadosertao.com.br

Lira minimizou a aprovação da urgência do projeto que trata do aborto e disse que é o relator quem dará “o tom” do texto final

Lira não antecipou quem deve ganhar a relatoria, mas disse que já tem um compromisso com a bancada feminina de que será uma mulher, e de uma ala "moderada" -  (crédito: EBC)

Lira não antecipou quem deve ganhar a relatoria, mas disse que já tem um compromisso com a bancada feminina de que será uma mulher, e de uma ala “moderada”

 O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP), minimizou nessa quinta-feira (13) a aprovação da urgência do projeto que trata do aborto e disse que é o relator quem dará “o tom” do texto final.

“O sentimento da Casa não é para avançar para liberação do aborto e também não é para descumprir os casos que já são permitidos hoje em lei”, disse ele em entrevista à imprensa. Lira não antecipou quem deve ganhar a relatoria, mas disse que já tem um compromisso com a bancada feminina de que será uma mulher, e de uma ala “moderada”.

O Projeto de Lei 1904 quer colocar um teto de 22 semanas na realização de qualquer procedimento de aborto em casos de estupro no Brasil. O objetivo da proposição é equiparar a punição para o aborto à reclusão prevista em caso de homicídio simples.

Corredor Recife de Esportes e Lazer terá percurso reduzido neste sábado (15)

No trajeto sentido Zona Sul, faixa seguirá excepcionalmente até o Cabanga

  

Seguindo o horário das 4h às 7h30, o Corredor Recife de Esporte e Lazer terá um percurso reduzido neste sábado (15). O trajeto, que finda, habitualmente, no empresarial JCPM, será encerrado no Cabanga. A mudança acontece por conta da gravação de um longa-metragem que está sendo rodado no Recife. Nas próximas semanas, retorna-se ao itinerário padrão.

ROTEIRO – O Corredor Recife de Esporte e Lazer liga as zonas Norte e Sul, passando pelo centro histórico da cidade. O roteiro parte do Parque da Jaqueira, seguindo pela Avenida Rui Barbosa, ruas Amélia, da Hora e Buenos Aires. O trecho atravessa a Avenida Agamenon Magalhães e prossegue até a Rua dos Palmares, emendando com a Avenida Mário Melo. Já chegando no centro, o trajeto perpassa pela Rua da Aurora, pela ponte Princesa Isabel, Avenida Rio Branco, Praça do Marco Zero e caminha para o Cais da Alfândega.

Já seguindo para a Zona Sul, o trajeto avança pela Ponte Maurício de Nassau e acessa um trecho da Avenida Sul, onde os corredores e atletas seguem pelo Cais de Santa Rita. De lá, o roteiro segue pelo Viaduto Cinco Pontas, Cais José Estelita, e, excepcionalmente neste sábado (15), encerra no Cabanga.

Cajueira: Góticos nordestinos – Entrevista com Cristhiano Aguiar

15/06/24

Cajueira

http://blogfolhadosertao.com.br

Terror, literatura e uma entrevista darkzinha com o escritor Cristhiano Aguiar

 

Oi, tudo bem? Aqui é Mariama Correia, cofundadora da Cajueira.

Não sou muito fã de histórias de terror. Talvez meu passado de ex-crente ajude a explicar porque nunca consegui ver “O Exorcista” até o final. O fato é que poucas produções do gênero me convencem a tomar coragem e encarar meus medos.

“Gótico Nordestino”, do paraibano Cristhiano Aguiar, é uma dessas exceções. O livro é uma coletânea de contos de horror cheios de referências do Nordeste, como o cangaço, por exemplo. Mas as histórias não ficam presas a elementos da cultura popular ou a uma concepção única das paisagens nordestinas. Elas falam de medos reais e modernos, como vírus; trazem imagens do sertão, do litoral, de cenários rurais e urbanos; e passeiam pelo tempo até um Black Mirror nordestino no conto Firestarter.

Minha entrevista trevosa e darkzinha com Aguiar foi cheia de lembranças da Paraíba e de Pernambuco. Ele me contou sobre a infância em Campina Grande (PB), quando era um mini gótico nordestino, que vestia preto e ouvia rock. Também falamos sobre literatura, migração, medos e a existência (ou não) de um gênero de terror tipicamente nordestino.

Cristhiano Aguiar mora em São Paulo e é professor do Centro de Comunicação e Letras da Universidade Presbiteriana Mackenzie. Veja trechos da entrevista com ele (ou confira uma versão mais completa na Rede Cajueira):

Quando vi o título do seu livro pela primeira vez, lembrei  de vídeos do TikTok que mostram jovens tentando ter um estilo alternativo em cidades do interior do Norte e do Nordeste. Tu eras um adolescente assim, meio gótico?

Sim, eu fui esse adolescente meio gótico. Eu morava em Campina Grande. Teve uma época que eu me vestia todo de preto, ouvia muita coisa como rock gótico, The Cure, Type O Negative, metal.

Entre os 14 e 16 anos, eu descobri toda uma literatura de histórias em quadrinhos, como Sandman, Hellblazer. Também a obra do Edgar Allan Poe e Lovecraft, e as coisas brasileiras, o Álvares de Azevedo, principalmente, e o Augusto dos Anjos.

A poesia de Augusto dos Anjos para mim é muito divisor de águas. Eu estava no colégio, no ensino médio, quando o professor de história declamou “Versos Íntimos”. Fiquei completamente fissurado. Porque era um negócio trevoso e uma coisa que mostrava as dimensões sombrias da existência.

Augusto dos Anjos abriu pra mim essa dimensão do sombrio que existe no ser, no corpo que um dia vai sofrer essa ação de um tempo. Escrevo desde criança, meu primeiro conto publicado foi aos 11 anos de idade. E, nessa época, eu já escrevia coisas muito ligadas a essa coisa do gótico, do horror.

O livro nasce dessas primeiras experiências na escrita ligadas ao terror?

Entre 2018 e 2020, e ali na véspera da pandemia, entrei numa crise de ordem pessoal. Eu comecei a entender que o que eu estava produzindo até então não expressava plenamente o que buscava como artista.

Eu precisava voltar para aquele adolescente e assumir que sou um autor também de literatura fantástica. E é daí que nasce o Gótico Nordestino e outras coisas que eu estou escrevendo.Dessa coisa de reatar com esse menino de Campina, com elementos dessa infância e adolescência nordestina, elementos da oralidade, da tradição, das histórias de malassombro, que são muito fortes.

Como tua obra se relaciona com as tradições da cultura popular?

Meu livro anterior de contos chama-se “Na outra margem, o Leviatã”, que, embora fale do Nordeste também, é muito sobre São Paulo. Ele é muito uma forma de traduzir simbolicamente o impacto da minha imigração, saindo do Nordeste e vindo para São Paulo. A cidade é vista como um labirinto e a loucura, que também está simbolizada nessa figura bíblica do Leviatã.

Eu sentia que não queria escrever mais sobre São Paulo. O Gótico Nordestino foi escrito na pandemia, quando eu estava trancado, não podia pegar um avião para Campina Grande. Mas, de maneira visceral, eu precisava voltar simbolicamente para casa.

O livro é, então, uma volta narrativa, um retorno simbólico ao passado, da imaginação, de resgate da oralidade. Vem do fato de que eu cresci ouvindo minhas avós contando histórias da Bíblia, ambas evangélicas, do meu amor pela poesia popular, pela literatura de cordel, da minha fascinação por mitos, lendas, pelo imaginário popular.

Quando a gente fala de estereótipos sobre o Nordeste na Cajueira, combatemos muito essa ideia de que tudo o que nordestinos produzem precisa ser marcado pelo regional. Como se todo livro ou filme de terror feito por nordestinos tivesse que ter cenários do sertão, por exemplo. Mas, de fato, há muitas produções que assumem a regionalidade. Existe um terror nordestino? Seria diferente de um terror hollywoodiano? 

Tem realmente um boom, nos últimos anos, de uma produção de literatura, de narrativas fantásticas e, em especial, do terror do Brasil. Na literatura e no audiovisual. E o Nordeste é um desses polos.

Dependendo do que o realizador quer, pode ser que ele faça um slasher, aqueles filmes de serial killers, que se passa no Recife ou que se passa em Pombal, no sertão da Paraíba, seguindo os códigos da linguagem hollywoodiana.

Quer dizer, não é porque está em Pombal que, necessariamente, aquela linguagem se transfigura automaticamente pelo lugar. Então, eu acho que o terror não depende, necessariamente, das circunstâncias do lugar, mas da linguagem que aquele realizador escolheu para expressar seu trabalho.

Agora, claro, na hora que você tem uma curta-metragem em que todos os atores são pernambucanos, por exemplo, o sotaque já ressignifica tudo. O lugar também ressignifica. Porque 90% dos filmes de serial killers se passam em Nova York, em Los Angeles. De repente, um que se passa em Pombal ou no bairro do Pina, onde eu morei, no Recife, ressignifica, mas isso não é o suficiente para você dizer que é um novo terror essencialmente nordestino.

Há uma certa obsessão pela nordestinidade?

Exatamente. Tem que botar um chapéu de cangaceiro (risos). Isso é uma coisa que sempre me incomodou nos meus 11 anos morando no Recife. Há uma obsessão pela pernambucanidade, há uma obsessão pela nordestinidade, e ela tem um lado bom e ruim.

O lado bom é que a gente está preservando as nossas tradições. A gente tem uma identidade, mas às vezes essa identidade nos aprisiona numa caixa. Essa caixa é confortável para o outro, que quer nos colocar num estereótipo, e para nós mesmos, porque ela nos dá segurança do que somos.

Também tem que pensar que essa cena do terror, por exemplo, tem um contexto maior que é o brasileiro e um diálogo latino-americano. Eu sempre digo que sou um autor brasileiro e latino-americano. E, claro, com sotaque e  vivência cultural nordestina.

Quem são as vozes nordestinas que fazem produções de terror que a gente precisa conhecer?

Tem a galera do Vermelho Profundo, lá na Paraíba. No Rio Grande do Norte, a obra do Márcio Benjamim. Tem também a Isabor Quintiere e a galera do Recife Assombrado.

Leia a entrevista completa na Rede Cajueira.

Gostasse? Ajude a Cajueira a continuar valorizando a mídia independente nordestina.

Faça parte da Cajueira!

Recebeu esse material de alguém? Assine nossa curadoria quinzenal de conteúdos do jornalismo independente nos estados do Nordeste.

 

 

Gonzaga Patriota recebe título de Cidadão do Recife nesta segunda-feira (17)

14/06/24

http://blogfolhadosertao.com.br

O ex-deputado federal Gonzaga Patriota receberá o título de cidadão recifense, na próxima segunda-feira (17) , às 18h, no plenário da Câmara dos Vereadores do Recife. Gonzaga tem mais de 40 anos de atuação na vida pública e fez parte da Assembleia Nacional Constituinte de 1988. A proposta da homenagem foi homologada pela Comissão Executiva da mesa diretora da Casa.

Em seus nove mandatos de Deputado Federal e um de Estadual o Sertão sempre foi sua atenção principal. Mas nunca deixou de focar também na capital pernambucana, com verbas para entidades filantrópicas do Recife, como IMIP, Hospital do Câncer e Fundação Altino Ventura.

Gonzaga Patriota nasceu em 1946, em Sertânia. É graduado em Direito, Administração, Ciências Contábeis e Jornalismo, com especialização em Ciências Políticas, mestrado em Ciências Políticas e Políticas Públicas e de Governo. É doutor em Direito Civil.

Militou no MDB, PDT e é atualmente filiado ao PSB. Patriota foi também Secretário Nacional de Trânsito e implantou o “Código Nacional de Trânsito”, em 1997. Representou o Brasil em missões oficiais ao exterior por 40 vezes, em diversos países. Também escritor, ele já publicou 47 livros.

Por Magno Martins